sexta-feira, setembro 09, 2005

Aquilo não foi chuva

Torrencial, água do céu a escorrer ladeira abaixo, a encharcar roupa e entopir sargetas que inundam, copiosa, a humedecer cabelos leves fléxiveis nos ombros, pingas grossas, chuva de lavar. Água que volta rápida nos rios, matéria-prima a engrossar a quota das albufeiras, a infiltrar o solo que é feito de terra e raízes e não de alcatrão preto ou pedra branca de passeio. Pisar preto e branco nunca deu arco-íris.

2 Comments:

Blogger da. said...

..e no entanto dentro nós a chuva não pára...

9/10/2005 08:43:00 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

Best regards from NY! »

3/15/2007 10:37:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home